Termos em inglês, vejam palavras que se encorporaram no Brasil

Termos em inglês predominante no cotidiano mundial

Os termos em inglês estão cada dia mais presentes no cotidiano, em diversos países e culturas, a língua estrangeira torna-se cada dia mais usada e falada fluentemente, principalmente no mercado de trabalho, onde envolve relações de comunicação direta e indireta de empresas com seus clientes e outros agentes propícios para isso.

É notável a dificuldade de aprender novos idiomas, no Brasil para alguns, as dificuldades são fatores de reação e aprendizagem, há muitos termos em inglês que são ouvidos no dia-a-dia e muitos não são percebidos, a sua real origem.  Com base nas suas dificuldades envolvendo a língua inglesa, esse post será decisivo para acentuar e aumentar seu conhecimento em diversas áreas, aqui  irá-se compreender melhor os termos que você ouve mas não sabe o que eles significam.

Termos em inglês no mercado de trabalho

Assim como as diferentes culturas o mundo profissional também tem o seu próprio idioma e é fundamental conhecê-lo e compreendê-lo, em sua maior parte o inglês predomina o mercado mundial, e são utilizados principalmente em cursos, palestras, congressos, seminários, treinamentos, entrevistas de emprego, e na cultura de algumas empresas.

As principais áreas onde os termos em inglês predominam são em sua maioria: Engenharia, TI, Administração (a seguir veja os termos em inglês mais usados na Administração), Marketing, Recursos Humanos e Turismo.

Termos em inglês na Administração

No Brasil, o curso de Administração é um dos mais procurados nas instituições de ensino superior, envolve muito conhecimento em diversas áreas e saber organizacional, para se destacar nessa profissão é preciso somar conhecimento, aumentar as habilidades pessoais e profissionais, e o inglês é o fator chave, não só para a organização e sim também para vida pessoal.

Os termos em inglês mais usados em administração:

Assignments – Tarefas a serem cumpridas. Missão de uma pessoa na empresa, compromissos.

Background – Experiência, vivência ou conhecimento tanto profissional quanto pessoal.

Benchmark – Parâmetros de excelência, exemplos de coisas boas. Trata-se do processo usado para estabelecer metas que serão úteis na melhoria do processo, das funções, dos produtos, comparando uma empresa com outras. Troca de informações entre as organizações.

Benchmarking – é a busca das melhores práticas na indústria que conduzem ao desempenho superior. É visto como um processo positivo e pró-ativo por meio do qual uma empresa examina como outra realiza uma função específica a fim de melhorar como realizar a mesma ou uma função semelhante. O processo de comparação do desempenho entre dois ou mais sistemas é chamado de benchmarking, e as cargas usadas são chamadas de benchmark. Apesar do seu neologismo, “Benchmarking” é mais do que uma simples combinação de palavras, exprime uma filosofia. Este processo não se limita na simples identificação das melhores práticas, mas, principalmente, na sua divulgação através das diversas técnicas do Marketing. “Benchmarking é simplesmente o método sistemático de procurar os melhores processos, as ideias inovadoras e os procedimentos de operação mais eficazes que conduzam a um desempenho superior” (Christopher E. Bogan).

Brainstorming (Brainstorm) – Procedimento utilizado para auxiliar um grupo a criar o máximo de idéias no menor tempo possível (idéia genial). Literalmente, significa “tempestade cerebral”. É uma reunião para se fazer exatamente isso: trocar ideias.

B2B – Business to Business – Sigla fonética de “business to business”. É o comércio eletrônico entre empresas. Trata-se de um mercado sem a participação do consumidor.

B2C Business to Customer – Business to customer, a empresa que vende diretamente para o consumidor via internet.

B2EBusiness-to-employee – São as relações estabelecidas entre o funcionário e a empresa.

Branding – É a construção da marca de uma empresa, produto ou pessoa. “BRAND – marca”.

Break even point – Ponto de equilíbrio – O momento a partir do qual custos e receitas de um negócio se equilibram.

Breakthrough – Trata-se de um avanço em determinada área. (Importante descoberta, avanço).

Briefing (Brief) – Todas as informações necessárias para realização de uma determinada ação. É um conjunto de informações, uma coleta de dados passadas em uma reunião para o desenvolvimento de um trabalho, documento, sendo muito utilizadas em Administração, Relações Públicas e na Publicidade. O briefing deve criar um roteiro de ação para criar a solução que o cliente procura, é como mapear o problema, e com estas pistas, ter ideias para criar soluções. O briefing é uma peça fundamental para a elaboração de uma proposta de pesquisa de mercado. É um elemento chave para o planejamento de todas as etapas da pesquisa de acordo com as necessidades do cliente (Resumo; apresentação concisa de algo).

Bonus – Premiação em dinheiro concedida aos funcionários. Em português “Bônus”.

Business Plan – Plano de Negócios.

Case – Estudo de caso, normalmente abordado em empresas.

CEO – Chief Executive Officer – Sigla das palavras em inglês chief executive officer (“diretor-executivo” ou “diretor-geral”, em português). É o “número 1” na hierarquia da organização. É o executivo chefe, o que manda. Só não tem autoridade sobre o “chairman” (presidente). Pode ser chamado de principal executivo, presidente, superintendente, diretor-geral.

Coach ou Coaching – Quer dizer “treinador”, aquele que atua como instrutor, que prepara o profissional, uma equipe, um grupo ou departamento, para que amplie e intensifique suas capacidades para darem um melhor retorno ao mercado.

Coaching – Processo individualizado de desenvolvimento de competências, no qual o coach ajuda o coachee

Coach – Vem do francês coche (que significa condutor da carruagem de quatro rodas). A função do coach é conduzir o cliente no desenvolvimento das questões relativas à sua vida pessoal ou profissional, levando-o a descobrir caminhos para novas possibilidades.

Coachee – É o aprendiz do coach.

C2C – Customer to customer – venda de cliente para cliente. Ex: site Mercado Livre.

Commodity – Produto primário, geralmente com grande participação no comércio internacional.

Compliance – Agir de acordo com uma regra, um pedido ou um comando. Através das atividades de compliance, qualquer possível desvio em relação a política de investimento dos produtos é identificado e evitado. Assim, os investidores têm a segurança de que suas aplicações serão geridas segundo as diretrizes estabelecidas.

Data-base marketing – Marketing baseado em banco de dados de nomes e pessoas, para quem você dirige mensagens de interesse de sua empresa.

Dumping – Dumping é uma prática comercial, geralmente desleal, que consiste em uma ou mais empresas de um país venderem seus produtos por preços extraordinariamente baixos (muitas vezes com preços de venda inferiores ao preço de produção) por um tempo, visando prejudicar e eliminar a concorrência local, passando então a dominar o mercado e impondo preços altos. É um termo usado em comércio internacional e é reprimido pelos governos nacionais, quando comprovado.

E-learning – Ensino à distância por meio da mídia eletrônica, principalmente a internet.

Empowerment – Significa dar aos funcionários poder, liberdade e informações que permitem a tomada de decisões. É o ato de dar poder ao grupo ou a equipe.

Endomarketing – (Marketing interno, Marketing pessoal) – Marketing interno realizado por meio de um conjunto de ações desenvolvidas para conscientizar, informar e motivar o funcionário. Técnicas de marketing utilizadas com o funcionário.

Expertise – Conhecimento técnico.

Factoring – Prática de algumas empresas que consiste em comprar cheques pré-datados de lojistas cobrando comissão.

Feedback – É uma conversa particular entre o líder e o liderado, com caráter de avaliação, sobre os acertos e erros do liderado. O tema do bate-papo é o comportamento do subordinado. Processo de fornecer uma resposta ao funcionário sobre seu desempenho no trabalho. Informações dadas para ajudar o funcionário a atingir os objetivos. Confundido erroneamente com bronca, crítica.

Follow-up – Acompanhamento de ações e campanhas com o objetivo de medir seus resultados concretos. Na linguagem informal, trata-se de perguntar como as coisas estão indo. Dar prosseguimento a uma discussão ou debate, retomando temas para atingir soluções. Também pode significar revisão das tarefas que foram geradas após uma reunião ou auditoria, quando os prazos para realização se esgotaram.

Forecast – Previsão.

Gap – Intervalo.

Hands-on – Com participação ativa.

Headcount – Número de pessoas que trabalham em determinada equipe ou empresa.

Headhunter – Headhunting ou Executive Search – O headhunter é o “caçador de talentos”, no caso, de pessoas com alto potencial de mercado. No geral, procura executivos com alta qualificação e perfil complexo para ocupar cargos-chaves nas organizações.

HR (Human Resources) – R.H. (Recursos Humanos): Área em que profissionais da psicologia e administração atua no recrutamento e seleção de mão-de-obra para uma empresa, bem como promove treinamentos, dá orientações, e facilita o relacionamento entre empregado e patrão dentro da empresa.

Insight – Percepção, estalo. Momento em que novas idéias surgem.

Intranet – Rede de comunicação interna e exclusiva das empresas.

Just-in-time – É atender ao cliente interno ou externo no momento exato de sua necessidade, com as quantidades necessárias para a operação/produção.

Kick-off – Dar o primeiro passo, começar.

Know-how – Conhecimento.

Kaizen – Conceito de administração japonesa que significa aprimoramento contínuo e gradual, na empresa ou na vida pessoal. Antes de tudo, é uma filosofia de vida de aprimoramento constante, baseada na frase “o amanhã é melhor do que hoje”.

Lato Sensu – Termo utilizado para designar uma pós-graduação em nível de especialização.

Market Share – Participação no mercado. (Participação da empresa em determinado segmento de mercado).

Marketing Pessoal – Conjunto de valores que torna a imagem do profissional mais atrativa para o mercado. Envolve basicamente três aspectos: a boa aparência (vestuário, higiene pessoal, estética, etc.); o modo de agir (a forma educada de falar e se comportar, relacionamento interpessoal, etiqueta social); e o caráter (honestidade, moral, valores, ética, princípios).

Markup – É um sobre-preço que se acrescentado ao preço final do produto (digamos, após custo de produção, distribuição e margem de lucro prevista).

Merchandising – Prática de marketing na qual a marca ou a imagem de um produto ou serviço é utilizada para vender outro, destacando-o da concorrência, isto acontecendo no ponto de venda (PDV). Merchandising é a ação de promover que usa a comunicação de marketing no ponto de venda e em espaços editoriais na televisão, mídia[media] impressa e outros, para reforçar mensagens publicitárias feitas anteriormente, ou mesmo em substituição à publicidade, em alguns casos.

Networking – Rede de trabalho (relacionamentos profissionais). Rede de relacionamentos na qual as pessoas buscam outras para fazer negócios e arrumar novas oportunidades de trabalho. Todas as pessoas de nosso relacionamento formam nossa rede. Os colegas de trabalhos, chefes atuais e anteriores, parentes e amigos.

Newsletter – Boletim de notícias.

Outsourcing – Terceirização de atividades de uma empresa. A terceirização é feita em setores que não envolvem o produto final da companhia, como na área de TI.

Rapport – Relação de mútua confiança entre duas ou mais pessoas. Capacidade de se aproximar do outro, entrar em sintonia, “falar a mesma língua”.

Stakeholders – São todos aqueles que têm algum vínculo com a empresa: fornecedores, instituições financeiras, administração fiscal, sócios minoritários, quotistas ou acionistas, tomadores de decisão de compra, áreas internas da empresa como helpdesk, suporte, customizações, canais de venda, comunidade, familiares, etc.

Stock options – Programa que permite ao funcionário comprar ações da empresa por um preço abaixo do valor de mercado.

Skill – Habilidade.

Stakeholders – Partes / grupos que estão diretamente interessadas na atividade da empresa: acionistas, governo, clientes, funcionários, fornecedores e sociedade.

Start up – Início da operação.

Stand-by – No aguardo.

Trend – Tendência.

Target – Alvo, objetivo.

Team Building – Espírito de equipe. Aplica-se tanto a empresas quanto a indivíduos em busca de uma identidade própria. Grupos de pessoas que, quando juntas, trabalham em sinergia e fazem mais do que quando estão sozinhas. Dinâmica de grupo em área externa, na qual os participantes são expostos a várias tarefas físicas desafiadoras, que são exemplos comparativos dos problemas do dia-a-dia da empresa. Tem como finalidade tornar uma equipe integrada.

Turnover –  Palavra em inglês que na tradução quer dizer: rotatividade, movimentação, giro, circulação, medida da atividade empresarial relativa ao realizável em curto prazo, vendas. Esse termo também é muito utilizado para exemplificar o entra e sai de funcionários da empresa, no caso, contratação e demissão.

Trust Index – Avaliação de satisfação de funcionários.

Workshop – Laboratório ou oficina de trabalho. Reunião de pessoas com interesses ou problemas comuns, orientados por especialistas, com o objetivo de aprimoramento ou desenvolvimento de novas competências.

Esses são os principais termos em inglês falados na Administração, em geral, o inglês é muito mais amplo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

treze + 17 =